30.1.06

O nirvana (1)

Citado no "Portal das Tunas Académicas Portuguesas". Aliás, esmagado perante a sapiência "tunística" (aposto que esta é que inventei mesmo - perdoem-me os críticos a "incultura" sobre tunas, quando julgava ter inventado a palavra "tuno", mas há coisas mais interessantes para investigar). Os condoídos críticos tiveram a amabilidade de invadir (no bom sentido do termo) a caixa de comentários do texto que publiquei há dias sobre as tunas. Com remoques simpáticos. Um grande bem haja a todos eles/elas!

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro Sr. Professor Doutor;

Não se eleve para lá do razoável e empírico; não foi Vª Exª citado am parte alguma, antes sim foi citado o seu artigo. Peço cuidado na interpretação que faz ao que lê e se fosse, por desventura do acaso algum dia, seu aluno, estaria neste momento a temer pelo meu estudo nos intervalos das minhas aventuras tunantes, aquando da correcção de um teste meu. Afortunadamente, tal visão não se coloca no meu caso. Mas temo por terceiros.

Penhoradamente à Sª Douta (in)disposição

Pena disse...

Pois eu fico também muito feliz, não por receio de que pudesse ser prejudicado na avaliação, mas porque sempre tive a sorte de ter professores coerentes, com bom senso, sabedores daquilo que diziam e sempre correctos no trato.
Eram não apenas bons cientificamente, mas também exemplo na sua conduta e no seu discurso. Convictos, exigentes, mas tolerantes (diferente de permissivo).

Ser-me-ia difícil imaginá-los a cair em tamanho ridículo e difamação fácil, no insulto velado e na opinião sem suporte do saber.

Anónimo disse...

Ena, ena...

Já visita o PTunas e tudo.

Sim senhor, isto é que são progressos.

Connosco, o seu blog aumentou de visibilidade 13413651736541%. Agora, sim, tem razões para se sentir nu: antes do seu infeliz texto, teria apenas razões para se sentir despido - de ideias, de gosto e de espírito crítico (e continua a ter, aliás).

V. é apenas mais um... ou menos um. A importância é a mesma.