5.2.13

Os ricos são maus


In http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0c/Titanic-lifeboat.gif
Se o Titanic naufragasse em 2013, estou seguro de que quase todos esses 400 super-ricos chegariam são e salvos, deixando para trás, se necessário, as suas próprias mulheres e crianças. Viriato Soromenho Marques, in Diário de Notícias, 04.02.13
Os tempos vão maus para os ricos. Ao contrário do que afirmam, com a convicção afinada em alta, os detratores dos ricos. Eles asseguram que os ricos nunca tiveram tanta abastança, nunca deram braçadas numa piscina tão farta de lucros. Apesar do empobrecimento geral, ou talvez por causa dele. Os visionários da fação implicam os ricos numa conspiração global para meter na miséria uns milhões que ainda viviam, à justa, acima dela. Os ricos são isto: nasceram para desejar o mal aos que já estão mal.
São uns crápulas, estes ricos. Agiotas dos sentimentos humanos, pactuaram com demoníacas entidades que nunca prestaram cuidados aos desvalidos. Os ricos e esses demónios (que podem ser a mesma pessoa, com disfarce a preceito) não tiram os olhos da gula do lucro. Fazem o que quase toda a gente faz (sem olhar a berço e a afluência material): não olham a meios para atingir os fins. O que, no caso dos ricos, empesta-os de sordidez, pois não hesitam em espezinhar milhares, milhões se preciso for, só para engordar a fortuna que já era obscena.
Estes ricos estão a léguas da ética e dos valores morais. São os críticos que o soletram, enquanto espumam toda a raiva contra os ricos (hoje como ontem – e anteontem, e no século passado). E ai de quem diga aos detratores dos ricos para serem cautelosos no apuro, pois as generalizações são um campo de areias movediças. Não há um rico que tenha salvação. Mesmo quando entrega fortunas para caridade, pois aí logo salta argumento convincente que ora denuncia a patranha (é campanha de imagem para o rico ficar bem no retrato), ora reclama contra a generosidade (o rico podia endossar uma fatia maior da riqueza).
Esta gesta de ricos é egoísta, avarenta, insensível, maquiavélica. E muito ignara. Os ricos de hoje nem imaginam como a miséria viral pode ser uma bomba relógio contra eles. É só as massas se amotinarem e os ricos acabam desapossados da riqueza, eventualmente mortos. Se ao menos soubessem história e não fossem tutores de uma avareza imoral, estes ricos aprenderiam com o exemplo dos antecessores que deram prioridade a crianças e mulheres nos botes de salvamento quando o Titanic ia ao fundo. E há quem jure a pés juntos, fazendo história contrafactual de trás para a frente, que se um Titanic naufragasse hoje os ricos nem aos entes queridos valeriam (o que confirma que os entes queridos nada valem para os ricos).
Mas talvez tenha treslido as palavras de Viriato Soromenho Marques e aquilo seja apenas uma hipérbole...

Sem comentários: