31.1.06

Breaking news!

Entrei para membro honorário da confraria das tunas!
É bom ser popular.

10 comentários:

Anónimo disse...

A acreditar na página da distinta a afamada UFP, tempo livre é coisa que não falta ao autor deste blog: senão veja-se o seu horário semanal!

E já dizia a minha avó: «Quem tem tempo a mais, arrisca-se a maus pensamentos...». Eu diria mais: «Perdoai-lhe, que ele não sabe o que fala!»

Anónimo disse...

Kerias tu...

Anónimo disse...

Eu é que sou boooooooooooooom!!!

Caspas disse...

Popular, essa palavra que sempre ouviste, ambicionaste e nunca sequer lhe sentiste o cheiro... É triste... Não é para quem quer, é para quem pode... Cumprimentos

carter disse...

A vossa diarreia verbal só testemunha o baixo nível que prolifera na população estudantil universitária,nomeadamente nos tuneiros.
Má educação, má formação e carácter duvidoso, alguma da imagem que os tuneiros aqui deixaram.
Vocês são bem a imagem do país que temos,mesquinho e pequeninino.
A complementaridade que vos falta está aqui demonstrada; é aquilo que não se obriga a aprender:o ser,o estar e acima de tudo ....viver.......
ah....sem ser à custa dos papás...

Anónimo disse...

Sr. Professor Doutor por Extenso:

Cito-o "Entrei para membro honorário da confraria das tunas!
É bom ser popular"

Permita-me o abuso de forma educada: Não será de todo possivel; nunca na vida o Sr. Doutor iria perceber o que é ser-se Tuno. Não é para qualquer um, certamente, isso lhe asseguro. Nem que tenha Mestrados e Doutoramentos sobre a matéria algum dia isso significaria que o fosse porventura. Só vejo aqui uma hipótese de algum dia ser membro Honorário das Tunas: Um dia ir de espírito aberto ver o que realmente somos e fazemos. Talvez aí possa compreender um pouco que seja o que de facto, são Tunas e a sua História e cultura seculares. Perceber e só que já era muito bom, afirmo-lhe. Tente, mostre a sua abertura de espírito e carácter critico construtivo que, quiçá, um dia, possa perceber um pouco, que nos eu caso, por pouco que seja, seria imenso. Para sí. De facto, para quem tinha mais que fazer do que andar a responder a provocações dos Tunos e Tunas, quase que parece que somos o seu Prozac blogueiro. Gosta de escrever, já o disse. Óptimo! Experimente - e quanto a Tunas - começar por ler. Depois de ler, sim, escreva. Certamente que terei uma "nesga" de tempo para lhe conceder e assim, poder verificar se afinal, o Sr. Doutor só escreve ou então, lê antes de escrever.

Anónimo disse...

Parece-me que os comentários foram bem escritos, e acima de tudo, bem argumentados, contrariamente ao dito no tópico em causa!

"...baixo nível que prolifera na população estudantil"....
bem, muitos comentários foram feitos por pessoas que trabalham há alguns anos.... e não há custa dos alunos!

Isto cheira-me a conflito de gerações!Sim, porque o meu avô já dizia: " no meu tempo é que era..", quando se dirigia ao meu pai.

"país mesquinho....? complementaridade...?saber estar..? saber viver?"

Agora fiquei confuso!!!?? Mas afinal estava a referir-se a quem? Ao autor do blog ou aos (supostos) alunos?

Anónimo disse...

Sr. Professor Doutor por Extenso:

Aqui ficam alguns nomes de - aqui sim - membros honorários da confraria das tunas, que ficaram e permanecem quer na História das Tunas, quer na História e cultura dos seus países. Interprete como Vª Exª entender, na certeza de que certamente conhecerá alguns senão todos de "nome"...

- Vicente Espinel (1550-1624, poeta e músico, acrescentou a 5.ª corda – Lá – à guitarra)
- Torres Villarroel (poeta, 1693-1770), Francisco de Quevedo (1580-1645, escritor)
- Blasco Ibañez (1867-1928, escritor e político)
- Adolfo Suárez (político, foi por diversas vezes primeiro-ministro de Espanha)
- Alfredo Krauss (tenor lírico)
- Candau
- Egas Moniz
- Almeida Santos (Politico, ex-ministro, ex-Presidente da Assembleia da República Portuguesa)
- Carlos Daniel (Jornalista)

E outros tantos. Tantos outros que, ao que parece, em nada lhe ficam a sdever na sapiência em razão de matéria. Vamos convir que o Senhor Doutor, numa confraria destas, não passaria de caloiro ou menos.

Apenas um Tuno disse...

O que se passa aqui é apenas mais um "bom" exemplo do que é a classe docente do Ensino Superior em Portugal. Temos aqui um orgulhoso DOUTOR afalar mal de algo que pura e simplesmente não conhece. Usa o sarcasmo como uma arma de defesa, atributo usualmente encontrado em políticos sem discurso. Mas o que realmente interessa é que só demonstra ser mais um que apenas conhece o que lhe ensinaram na escolinha, pois nem se dá ao trabalho de investigar os assuntos que comenta, critica ou simplesmente refere.
Meu caro Senhor, pertenço a uma Tuna da qual fazem parte, no activo, muitos colegas seus, entre outros, também já formados, de outros ramos. Não vivemos à custa dos papás como V. douta figura afirma e uma prova acho que já temos... quem viveu anos à custa de outrém sabemos nós quem foi e... talvez ainda seja.
Não insulte o que não conhece nem compreende...
Respeite para ser respeitado...

Pena disse...

Ó Senhor carter, veja se onde lhe cabe a comida lhe cabe mais qualquer coisa.
Quem cospe para o ar................

Chama de mal educados aos tunos e não sei que mais, mas depois avança com uma prosa do mais fino recorte literário, que passoa citar (retirada de outro tópico - um dos "nirvanas"):

"O que vçs estão a fazer é feio, estupido e terrorista.
A frontalidade é coisa que vos falta, escondendo-se em comentários anónimos.
fdp`s!!!!! que direito têm de ir buscar as fotos minhas e da minha família?
Tuneiros de m....., sem formação e abandalhados, ...vergonha do país.
Sim , sou o Carter".

Afinal, o senhor não é melhor do que os tunos que pinta! Antes pelo contrário!

"O peixe morre pela boca".