30.1.06

Nirvana (4)

"Da mesma forma que me parece muito correcto que critique tão ferozmente os tunos...", Helena, nos comentários ali em baixo. (Creio que ela queria dizer "Da mesma forma que não me parece muito correcto que critique tão ferozmente os tunos..."

De regresso à censura, portanto. Teria condescendência, acaso a crítica não tivesse sido "tão feroz"?

2 comentários:

Helena disse...

Antes de mais, obrigado pela correcção. Por lapso, acabei por não me exprimir sem erros.
No entanto, e respondendo à questão que levanta neste post... Não me parece que se trate de ter ou não uma maior condescência. Talvez se as criticas que endereçou aos tunos/tunantes tivessem sido dirigidas de forma menos agressiva. Pelo seu cargo profissional deve saber melhor do que muitos que há formas e formas de manifestar a opinião. Não se trata de um regresso á censura, muito menos no espaço do qual é o responsável. Não me passou sequer pela cabeça tentar assumir a posição de censura no seu próprio blog.
No site onde foi citado o seu post (Portugaltunas.com) já de outras vezes foram tecidas críticas aos tunos e a tudo o que os "envolve". No entanto, pela forma como foram tecidas as críticas todas elas foram aceites e discutidas de uma forma saudável.

Pena disse...

Está no seu direito de criticar, mas faça-o com o suporte do conhecimento e demonstre saber do que fala.
Criticar gratuitamente é provar o vazio de ideias que se tem!
Não à censura, mas sim ao bom senso!
O fenómeno tunante conta centenas de anos de tradição (caso não saiba) e merecia que, quando dele falasse, mostrasse algum respeito, quanto mais não fosse, conhecendo-o minimamente.
Já agora, uma calibrada dose de educação também era de bom tom.
Criticar e injuriar são coisas diferentes.